Deputados do parlamento europeu rejeitam tentativa de impedir o banimento de agrotóxicos que matam abelhas

do Greenwatchdb – Tradução: Lila Almendra

Deputados membros do Parlamento Europeu (os chamados MEPs) rejeitaram esmagadoramente a tentativa de uma deputada conservadora do Reino Unido de se opor à proibição total dos agrotóxicos neonicotinóides, comprovadamente ligados ao extermínio de abelhas. Um total de 43 deputados da Comissão do Meio Ambiente votou contra a proposta de Julia Girling, que discursou contra os planos da Comissão Europeia de estender a atual restrição de três pesticidas neonicotinóides a todas as culturas agrícolas.

Oito deputados apoiaram o movimento, com sete abstenções.

Sandra Bell, militante ecologista da organização Amigos da Terra, disse: “estamos muito satisfeitos que os deputados apoiem nossas abelhas e rejeitem a tentativa de se opor à proibição completa dos pesticidas neonicotinóides, que são prejudiciais às abelhas. (…) Há evidências científicas crescentes que apoiam a proposta da Comissão Europeia de estender a proibição a mais culturas, e isso agora deve ser apoiado pelos governos nacionais. Michael Gove deve demonstrar suas credenciais ambientais apoiando uma extensão da proibição – e comprometendo-se a mantê-la pós-Brexit”.

Na quarta-feira, a deputada conservadora do Reino Unido, Julie Girling, apresentou um decreto ao Comitê do Meio Ambiente do Parlamento Europeu oposto à proposta da Comissão Europeia de estender as atuais restrições de três pesticidas neonicotinóides também para a maioria das culturas.

Atualmente, essas restrições só se aplicam às culturas que estejam florescendo e que sejam atraentes para as abelhas, mas os conselheiros científicos da União Europeia advertem que os neonicotinóides devem representar um risco para as abelhas mesmo quando usados em outras culturas. Devido à forma como mantêm-se no solo e se deslocam no ambiente, podem ser absorvidos por flores silvestres ou culturas florestais cultivadas posteriormente à cultura tratada.

Os deputados tiveram um retumbante resultado contra a proposta da deputada, de 43 votos contra, 8 votos a favor e 7 abstenções. Militantes da organização Amigos da Terra têm lutado para que a proibição desses venenos seja estendida a todas as culturas e descobriram que os agricultores já encontraram formas de proteger as suas culturas, sem o uso de agrotóxicos prejudiciais às abelhas.

A posição do governo do Reino Unido sobre a extensão da proibição é ainda desconhecida, embora os conselheiros do Comitê de Peritos em Agrotóxicos, tenham recentemente observado que “na visão inicial de seus membros não parece haver justificativa científica para a proposta em questão, pois o conjunto de provas sugere que o uso de neonicotinóides em sementes pode representar um risco maior para os polinizadores do que o que fora originalmente avaliado” – FoE, Reino Unido


Tagged: , , , ,


'Deputados do parlamento europeu rejeitam tentativa de impedir o banimento de agrotóxicos que matam abelhas' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida