Fábrica de agrotóxicos explode na China e deixa pelo menos 78 mortos

Fiscalização em 2018 já apontava problemas de segurança; setor de agrotóxicos chinês tem histórico de irregularidades

 

A explosão de uma fábrica de pesticidas na China na semana passada deixou pelo menos 78 mortos e mais de 600 feridos na província de Jiangsu, uma das maiores regiões produtoras de agrotóxicos do país. A causa da explosão ainda não foi esclarecida.

Segundo um funcionário da empresa Jiangsu Tianjiayi Chemical Company, um caminhão-tanque de gás natural teria pegado fogo na área de armazenamento de benzeno. Na sexta-feira (22), a polícia prendeu funcionários da empresa, informou o New York Times, sem divulgar o número exato de detidos nem os motivos para as prisões.

A fábrica onde a explosão aconteceu já havia sido alvo de uma inspeção no ano passado, quando foram descobertos 13 problemas de segurança. As irregularidades incluíam vazamentos, falta de treinamento, má gestão das instalações e ausência de informações sobre procedimentos operacionais e especificações técnicas na área de armazenamento de benzeno.

Em 2015, a Jiangsu Tianjiayi Chemical Company já havia sido penalizada por não respeitar as normas de sinalização sobre resíduos perigosos, segundo o Global Times. Ainda de acordo com o veículo, a empresa recebeu seis penalidades administrativas entre 2016 e 2018 por poluição do ar e disposição irregular de resíduos.

Destruição

O incêndio provocado pela explosão de quinta-feira (21), por volta das três da tarde no horário local, atingiu 16 fábricas próximas. Mais de 190 caminhões de bombeiros e 900 pessoas foram acionadas para as equipes de resgate. O fogo só foi controlado na manhã do dia seguinte. Com as buscas, o número de mortos e feridos pode crescer ainda mais.

A explosão deixou um rastro de destruição de grandes proporções muito além dos limites do parque industrial. Foram encontrados vidros quebrados em um raio de pelo menos 5 quilômetros e o estrondo foi sentido a até 40 quilômetros de distância, segundo um veículo local. O tremor chegou a uma escala de 2,2. Uma área residencial e uma escola também foram atingidas. A explosão deixou uma cratera de quase 100 metros de diâmetro.

Diante da preocupação com a contaminação do ar e da água, 4 mil pessoas, entre moradores e trabalhadores, tiveram que ser evacuados.

Histórico de irregularidades

A China é a maior consumidora e exportadora de agrotóxicos do mundo, e não são incomuns os casos de incidentes graves envolvendo fábricas do setor no país. Um relatório de 2016 do Greenpeace revelou que a China registrava em média quase um acidente por dia em fábricas de produtos químicos.

Citando o The Beijing News, o Global Times recuperou dados que dão conta de 728 vítimas fatais em 620 incidentes envolvendo fábricas da indústria química na China entre 2016 e 2018. Os casos mais frequentes envolvem explosões e intoxicação.

Em 2015, 173 pessoas morreram na cidade de Tianjin após explosões que foram atribuídas à precariedade das normas e regulamentos e à gestão imprudente de materiais explosivos.

 

*Com informações do The New York Times, Global Times, Caixin Global e South China Morning Post


Tagged: , ,


'Fábrica de agrotóxicos explode na China e deixa pelo menos 78 mortos' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida