Governo regulamenta aplicação aérea de agrotóxicos até 2013

SÃO PAULO – Entrou em vigor nesta quarta-feira (3) a regulamentação temporária do uso de agrotóxicos aplicados por aviões para as culturas de arroz, cana-de-açúcar, soja e trigo. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União e tem validade até 30 de junho de 2013.

A medida, acordada entre a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) tem o objetivo de evitar impactos na safra das quatro culturas, segundo o coordenador-geral de Agrotóxicos e Afins do ministério, Luís Rangel.

“Desde que sejam respeitados os parâmetros que foram colocados no ato, podem ser aplicados esses produtos para a cultura de soja, cana-de-açúcar, trigo e arroz”, explicou Rangel.

Dentre as obrigações, os produtores rurais são obrigados a notificar os apicultores localizados em um raio de 6 km com antecedência mínima de 48h.

De acordo com o ministério, para a cultura da soja, fica permitida uma aplicação durante todo o ciclo da cultura para produção de grãos e duas aplicações em áreas de produção de semente. Também há restrição de período para a soja. Em Mato Grosso e Goiás, a aplicação deve ser realizada de 20 de novembro 2012 a 1º de janeiro de 2013; na região Norte, de 1º de janeiro a 20 de fevereiro de 2013; e na região Sul, de 1º de dezembro a 15 de janeiro de 2013.

No caso de canaviais, a aplicação fica restrita a uma única vez, 30 dias antes da colheita, para controle de cigarrinha de raiz, quando não for possível a entrada de equipamentos terrestres. Trigo e arroz não têm restrição de período.

A empresa de aviação agrícola fica responsável por comunicar o ministério e o Ibama , mensalmente, sobre a aplicação desses produtos.

Fonte: http://www.dci.com.br



'Governo regulamenta aplicação aérea de agrotóxicos até 2013' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida