Intoxicação por agrotóxicos leva mais de cem trabalhadores rurais para o hospital em Patrocínio

Dois deles estão internados em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo.

Mais de cem trabalhadores rurais de uma lavoura de cebolas procuraram atendimento médico durante a manhã desta sexta-feira (14) no Pronto Socorro Municipal da cidade de Patrocínio e em outros dois hospitais. Os pacientes apresentavam sintomas de intoxicação por defensivo agrícola e dois deles foram internados em estado grave em uma Unidade de Tratamento Intensivo. Profissionais do Pronto Socorro, pacientes e familiares destes precisaram usar máscaras para evitar a contaminação e as roupas usadas pelos trabalhadores serão queimadas.
 
De acordo com informações do Sgt. Borges, da Polícia Militar de Patrocínio, a lavoura de cebolas fica na Fazenda Santa Cruz da Vargem Grande, a cerca de 12 quilômetros da cidade e o defensivo agrícola que é comumente usado no combate a formigas estava sendo aplicado ao solo para uma desinfecção. Cerca de 150 trabalhadores foram levados para a fazenda em três ônibus e se dirigiram para a lavoura de cebolas que fica a cerca de 400 metros do local onde o defensivo era aplicado. Não houve contato direto dos trabalhadores com o produto, eles foram intoxicados após inalarem o ar contaminado. Vários deles começaram a passar mal e dezoito pessoas chegaram a desmaiar. Os ônibus que os levaram para a fazenda encaminharam todos ao Pronto Socorro Municipal onde 107 receberam atendimento. 
 
Outras fontes:
 
Os pacientes deram entrada no Pronto Socorro reclamando de dores, náuseas, mal estar, ânsia de vômito e falta de ar. A Secretaria Municipal de Saúde buscou informações em Belo Horizonte e em outros hospitais sobre como proceder em casos de intoxicação como essa. Todos os médicos, enfermeiros, técnicos e funcionários do Pronto Socorro tiveram que usar máscaras. Os pacientes e familiares destes também fazem uso do equipamento de proteção. Todos os trabalhadores intoxicados foram orientados a queimar as roupas que usavam pela manhã, já que o defensivo altamente tóxico pode se manter nas vestes e continuar a fazer vítimas. Vários profissionais de outras unidades de saúde foram remanejados para o Pronto Socorro Municipal a fim de auxiliar no atendimento desses pacientes. 
 
A Secretaria Municipal de Saúde de Patrocínio orienta aos demais cidadãos da cidade que caso necessitem de atendimento médico nas próximas horas se dirijam às outras unidades de saúde, pois o atendimento no Pronto Socorro será prioritário aos trabalhadores intoxicados. Além disso, a veste destes pacientes contém resquícios do veneno e podem fazer novas vítimas. 
 

Autor: Íris Mota – Fotos: Eduardo Santoro


'Intoxicação por agrotóxicos leva mais de cem trabalhadores rurais para o hospital em Patrocínio' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida