Pará: Agricultoras agroextrativistas devem deixar terra após décadas de posse | Brasil de Fato

Na Ilha de Marajó, os agricultores sem a posse da terra eram obrigados a trabalhar em um regime próximo à servidão. Eles tinham que destinar metade da produção aos supostos donos daquelas terras. Quando as famílias obtiveram da União o direito de trabalhar o solo, deixaram de pagar o “imposto”. Foi aí que começaram os conflitos na região.


Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida