Percurso da alimentação saudável pelo olhar de 11 bicicleteiros

Bicicarreto traz alimentos de acampamento do MST para abastecer o Armazém do Campo

 

Do Saúde Popular

O vídeo a seguir fala sobre a possibilidade de adquirir alimentação saudável produzida bem próximo da cidade de São Paulo. Bicicleteiros, que tradicionalmente teriam muito pouco a ver com a logística de transporte de alimentos, tornam possível a criação de novas redes. Solidariedade? Sim, fala disso também esse vídeo. Mas, mostra, principalmente, como é possível quebrar barreiras de linguagem, de impossibilidades para criar um outro mundo possível, sem veneno e mais humano.

São onze ciclistas que saem da avenida Paulista rumo ao Acampamento Comuna da Terra Irmã Alberta, em Perus, zona Oeste de São Paulo, para buscar hortaliças e frutas produzidas em área onde antes havia apenas um lixão e muitas doenças no entorno. A produção vai abastecer o Armazém do Campo, uma das quatro lojas no País onde são comercializados alimentos orgânicos, sem agrotóxico, direto dos acampamentos para quem mora na cidade.

“Essa é a prova de que a energia humana movimenta as coisas. Essas experiências mostram que é possível a sociedade repensar. Afinal, se o campo não planta, a cidade não janta”, ressalta Ademar Suptitz, coordenador do Armazém do Campo em São Paulo.

Mais de 80% do que os brasileiros consomem vêm da agricultura familiar, não do agronegócio. “O agronegócio só tem soja, boi, eucalipto e cana-de-açúcar, não tem comida”, lembra o coordenador.

Confira o vídeo:



'Percurso da alimentação saudável pelo olhar de 11 bicicleteiros' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida