Câmara discute criação da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos

Temos alternativa! #PNaRAjá!

A saúde da população, na opinião de quem é contrário ao chamado “PL do Veneno, foi deixada de lado em prol do dinheiro. É o caso, por exemplo, da representante da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida Carla Bueno. Para defender sua posição, ela cita uma pesquisa divulgada pelo Greenpeace em outubro do ano passado, que diz que 36% dos alimentos analisados tinham maior quantidade de resíduos de agrotóxicos do que o permitido ou tinham substâncias proibidas no Brasil. De acordo com Carla, por trás do projeto de lei, há interesses comerciais de grandes empresas.



Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida