Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil

Construído por diversas organizações, site explica ameaças de retrocessos na legislação de agrotóxicos e coleta assinaturas para pressionar pela Política de Redução de Agrotóxicos

Foi lançada nesta quinta-feira (16) a plataforma online #ChegaDeAgrotóxicos. A ferramenta é uma estratégia de mobilização da sociedade na luta contra os retrocessos que podem colocar ainda mais venenos na mesas da famílias brasileiras.

Preocupadas com o chamado Pacote do Veneno – uma série de medidas que visam liberar ainda mais o uso de agrotóxicos no Brasil –, diversas organizações da sociedade se juntaram para construir a plataforma #ChegaDeAgrotóxicos. O site recolhe assinaturas contrárias ao Projeto de Lei 6299/2002, do agora ministro da agricultura Blairo Maggi, e divulga informações sobre os riscos dos agrotóxicos.

Carla Bueno, da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, explica o objetivo deste movimento: “Queremos alertar a sociedade para o enorme risco que estamos correndo caso o Pacote do Veneno seja aprovado. Nossa proposta é a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA), que é composta por uma série de medidas que restringem os agrotóxicos e podem nos livrar do posto de maior consumidor de venenos do mundo”.

A PNaRA foi construída há mais de dois anos, numa parceria entre a sociedade civil e o governo, no contexto da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. Na época não pôde ser implementada pois foi vetada pelos ruralistas. Entre as medidas contidas na PNaRA, estão o fim das isenções fiscais para agrotóxicos, e a criação de zonas livres de agrotóxicos e transgênicos para incentivar a agroecologia no Brasil.

“O agronegócio, além de ser 100% dependente do uso de agrotóxicos, representa um grande entrave para o desenvolvimento da agroecologia e a produção de alimentos saudáveis. É preciso dar um basta nos ruralistas, e iniciar uma transição do modelo de produção agrícola em nosso país e para isso a Reforma Agrária se coloca na ordem do dia”, afirma Carla.

Projetos de Lei

As assinaturas recolhidas no site chegadeagrotoxicos.org.br irão servir como pressão para barrar o Projeto de Lei 6299/2002. Nele, há uma proposta de revogação da atual lei de agrotóxicos, e a criação de uma lei de “defensivos fitossanitários”, que acabaria inclusive com o nome “agrotóxico”. Desta forma, todo o perigo representado por estas substâncias ficaria oculto. Além disso, o texto abre brechas para aprovação de novas substâncias que provocam câncer, mutação genética e má-formação fetal.

Ao mesmo tempo, o conjunto de organizações que lançou a plataforma pretende apoiar a aprovação do Projeto de Lei 6670/2016, que institui a PNaRA. O projeto é uma iniciativa da sociedade civil, que propõe mais de 100 medidas para reduzir os agrotóxicos no Brasil.

A plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é assinada pela Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, Greenpeace, Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Associação Brasileira de Agroecologia, Articulação Nacional de Agroecologia, Aliança Pela Alimentação Saudável, Aliança de Controle do Tabagismo, Central Única dos Trabalhadores, Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos, FIAN Brasil, Fiocruz, Fórum Brasileiro de Segurança e Soberania Alimentar, Idec, Slow Food e Via Campesina.

Acesse o site: http://www.chegadeagrotoxicos.org.br/



'Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil' have 52 comments

  1. 16 de março de 2017 @ 10:30 Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil | MPA Brasil

    […] lançada nesta quinta-feira (16) a plataforma online #ChegaDeAgrotóxicos. A ferramenta é uma estratégia de mobilização da sociedade na luta contra os retrocessos que […]

    Responder

  2. 16 de março de 2017 @ 10:51 Jailma Lopes Dutra Serafim

    Agrotóxico MATA!

    Responder

  3. 16 de março de 2017 @ 12:11 Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil – Campanha Permanente Contra os Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

    […] Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil […]

    Responder

  4. 16 de março de 2017 @ 13:25 Daisy

    Amei!

    Responder

  5. 16 de março de 2017 @ 15:00 Ana Valéria Holanda da Nóbrega

    Que seus fabricantes consumam o q fabricam.

    Responder

  6. 16 de março de 2017 @ 15:05 mayla grael silveira

    Chega de veneno e drogas! Amor à vida e à evolução do homem por meios naturais e saudáveis! Chega de ganância e vamos cuidar da terra e animais com amor!!!!!

    Responder

  7. 16 de março de 2017 @ 15:15 Maria Aparecida Mendes deSousa

    Concordo plenamente que temos de lutar con tra a adição de agrotóxicos.estou na luta.

    Responder

  8. 16 de março de 2017 @ 15:44 Ana Tereza Bastos de Alencar

    Chega de veneno!

    Responder

  9. 16 de março de 2017 @ 15:52 Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil | Consea-ba

    […] Fonte: Reprodução – Chega de Agrotóxicos […]

    Responder

    • 17 de março de 2017 @ 12:30 Roberta Ricci Molina

      Chega de agrotóxicos!!! Chega desta indústria da doença e do envenenamento!!!!
      Estamos de oooolho e lutamos por isso faz tempo!!!

      Responder

  10. 16 de março de 2017 @ 15:56 Plataforma #ChegaDeAgrotóxicos é lançada no Brasil - FIAN Brasil

    […] Fonte: Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida […]

    Responder

  11. 16 de março de 2017 @ 16:19 Moyses Galvão Veiga

    Demorou, mas antes tarde do que nunca! Cheeeeeegaaaaaaaaaaa!

    Responder

  12. 16 de março de 2017 @ 16:42 KATIA CILENE DE MENDONÇA ALMEIDA

    O CAPITAL LUCRANDO E NOS MORRENDO COM O VENENO,

    Responder

  13. 16 de março de 2017 @ 17:10 Magda Teresinha Guimarães

    Não aos agrotóxicos que envenenam nossas crianças, desde cedo, quero alimentação saudável.

    Responder

  14. 16 de março de 2017 @ 18:58 Ione Rozeli Pires de Freitas

    ♡ Basta de agrotóxicos!
    Eu quero alimentos saudáveis para você e para mim! ♡

    Responder

  15. 16 de março de 2017 @ 23:40 Karoline Castro da Silva

    Que todos se mobilizem, para que essa absurda seja abolida, pois muitas vidas inocente em sendo colocadas em risco, inclusive nossos solos, águas e meio ambiente como todo. #Chegar de envenenar nossos alimentos e o meio ambiente!

    Responder

  16. 17 de março de 2017 @ 00:23 Norzemia

    Não quero morrer comtaminada

    Responder

  17. 17 de março de 2017 @ 07:27 Marco Aurelio Tisi

    Todo apoio a esta Ideia !!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Parabéns, pela iniciativa .

    Responder

  18. 17 de março de 2017 @ 12:32 maria de fatima correa villela

    Empenhar-nos na conscientização das pessoas sobre a quantidade de veneno que comemos e adoecemos é uma das formas de mudar esse cenário.
    Cada um no seu espaço de Vida (trabalho, família, redes Sociais)…,em pouco tempo, possibilitará gradativamente a reversão das estatísticas.
    Mas é Urgente!!!!!!
    Parabéns pela iniciativa!!!!!

    Responder

  19. 17 de março de 2017 @ 13:51 ED Carlos Lina dos santos

    Estão nos transformando em mutantes, com tumores gigantes…

    Responder

  20. 17 de março de 2017 @ 15:55 sirlei machado

    Já não é sem tempo! Basta de veneno!

    Responder

  21. 17 de março de 2017 @ 18:41 Ana Carolina Brito

    Não as armações dos poderosos que querem nos matar aos poucos!

    Responder

  22. 17 de março de 2017 @ 22:41 Andreia Rezende

    Alimentos puros e naturais, plenos de energia vital em nossas mesas é o que precisamos!

    Responder

  23. 18 de março de 2017 @ 17:22 Maria de Fátima Thomé Sales

    Apoio à alimentação saudável!

    Responder

  24. 19 de março de 2017 @ 01:34 Mirian Bernadete Jubé Vieira

    Parabéns pala iniciativa, há alguns anos vejo a agricultura de precisão destruindo nossa terra, nosso cerrado, grande berço do manancial de água potável sendo contaminado e destruído. Estamos sendo envenenados e com uma geração de crianças e jovens tendo seus corpos destruídos por câncer e outras doenças neurológicas e outras.

    Responder

  25. 19 de março de 2017 @ 08:25 marcia scomparim

    Comecei diminuindo o uso dos alimentos com mais carga,cna internet há listas com os alimentos que estão contaminados, isto é , os que receberam mais pesticidas, venenos, que o agronegócio chama de “” defensivos agrícolas”””
    Desde o início da década de 90 , há estudos que comprovam que a agricultura orgânica, praticada por pequenos produtores seria capaz de alimentar o mundo. Isto passa tb pelo uso consciente dos alimentos, isto é, eliminar os desperdícios, alimentar o que o corpo precisa. Com tranquilidade e informações é possível transformar está situação.

    Responder

  26. 19 de março de 2017 @ 22:20 Ma. Elisa

    Não vamos engolir isso!
    Precisamos espalhar essa petição!

    Responder

  27. 19 de março de 2017 @ 22:21 Marisa

    Não vamos engolir isso!
    Precisamos espalhar essa petição!

    Responder

  28. 19 de março de 2017 @ 22:27 Paulo Nührich

    Integral apoio a essa importante e necessária iniciativa.

    Responder

  29. 21 de março de 2017 @ 08:50 Valdir Morales

    É um absurdo o que estão fazendo com nosso meio ambiente, a qualidade dos nossos alimentos, saúde do trabalhador e consumidores.
    Abaixo o desmonte do Brasil

    Responder

  30. 21 de março de 2017 @ 22:44 Alda N. S. Ribeiro

    Apoio total a essa causa. Chega de veneno.

    Responder

  31. 22 de março de 2017 @ 16:13 NELSON GUIROTO FERREIRA

    MUITAS EMPRESAS FABRICANTES DE PRODUTOS BIOLÓGICOS ESTÃO AGUARDANDO A ANOS A LIBERAÇÃO DE REGISTRO PARA A COMERCIALIZAÇÃO. O GOVERNO NÃO SE EMPENHA PARA A SOLUÇÃO. QUANTO MAIS CEDO LIBERAREM A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS BIOLÓGICOS MAIS RÁPIDO AS EMPRESAS FARÃO NOVOS INVESTIMENTOS TRAZENDO AINDA MAIS OPÇÕES PARA O MERCADO E COM MAIS EFICIÊNCIA.

    Responder

    • 27 de março de 2017 @ 09:52 João Loreto

      Todos os produtos aguardam dec10 a 12 anos pela liberação do ministério da Agricultura e do ministério da saúde. É o trâmite legal para todos. É bom se inteirar para se pronunciar.

      Responder

  32. 22 de março de 2017 @ 21:56 Joana

    Temos que nos unir,se não tomarmos uma atitude agora …
    mais tarde as consequências serão terríveis.
    Parabéns pela iniciativa!

    Responder

  33. 27 de março de 2017 @ 09:50 João Loreto

    Vocês pensam que o agricultor gosta de comprar e aplicar agrotóxicos, só aplica porque é o jeito. Parece que vocês acreditam que os vegetais, as frutas e os cereais brotam nas gôndolas dos supermercados, que não tem um trabalhador que acorda cedo para trabalhar duro, arriscando seu patrimônio em busca de seu sustento.

    Responder

  34. 4 de maio de 2017 @ 18:40 Campanha Chega de Agrotóxicos no Brasil já tem cerca de 50 mil apoiadores |

    […] Mais informações: Idec e Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos […]

    Responder

  35. 24 de maio de 2017 @ 07:00 Margarete

    Chega de agrotóxicos

    Responder

  36. 28 de maio de 2017 @ 17:10 Carlos Araújo

    Agrotóxico é um produto de guerra. Para matar. Mata tudo!

    Responder

  37. 20 de junho de 2017 @ 17:23 Agrotóxicos no seu prato: da indignação para a ação, entrevista com Karen Friedrich, parte 2 | Plantas, Cultura e Saúde

    […] um modelo de agricultura mais sustentável e com menos riscos à saúde e ao meio ambiente. A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida reúne diversas instituições e conta com o apoio dos cidadãos para ampliar o debate público […]

    Responder

  38. 10 de outubro de 2017 @ 17:26 Campanha Chega de Agrotóxicos já ultrapassou 50 mil pessoas

    […] Mais informações: Idec e Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos […]

    Responder


Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida