Vandana Shiva fala sobre democracia e agrotóxicos no Brasil

Em entrevista exclusiva,  a ativista indiana Vandana Shiva falou sobre a importância da democracia para criar sistemas ecologicamente, economicamente e politicamente sustentáveis. “Não podemos nos dar ao luxo de diluí-la, sequestrá-la ou destruí-la, mas fortalecê-la em todos os lugares, uma democracia profunda, ampla, que inclui todas as pessoas excluídas, todas as pessoas de diferentes cores, diferentes raças e gêneros”, disse.

A declaração foi dada durante o Prêmio Future Policy Award 2018 na sede da FAO em Roma.  No evento a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica do Brasil (Pnapo) foi reconhecida na premiação Prata, juntamente com políticas públicas desenvolvidas na Dinamarca e no Equador. Vandana reconheceu o Brasil como uma potência em agroecologia e defendeu a redução do uso de agrotóxicos. 

“Agrotóxicos não são necessários para produzir mais comida, meu movimento na Índia tem demonstrado que é possível alimentar duas vezes a população indiana sem venenos, enquanto protegemos o planeta, os polinizadores, a biodiversidade, e também curamos o solo e a vida de todas abelhas”, concluiu. 

A ativista estará no Brasil em dezembro para o I Seminário Internacional Agrotóxicos, Impactos Socioambientais e Direitos Humanos, que acontece entre os dias 10 e 13 em Goiás (GO).



'Vandana Shiva fala sobre democracia e agrotóxicos no Brasil' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida