Category Notícias

Recordista no aval a agrotóxicos, Bolsonaro comprou orgânicos 158 vezes no cartão corporativo

O governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) entrou para a história do país como o que liberou, em média, mais de um agrotóxico por dia, considerando os três primeiros anos de mandato à frente do Palácio do Planalto. A gestão do ex-capitão do Exército autorizou, até o início de 2022, uma média de 1,4 por dia, muitos deles altamente perigosos à saúde e ao meio ambiente e, por isso, proibidos em muitos países.

Agrotóxicos: órgãos públicos fazem ‘operação abafa’ após intoxicação em escola de Sinop (MT)

Cerca de 150 crianças e funcionários foram intoxicados por agrotóxicos aplicados na plantação de soja de Carlos Henrique Moreira Alves, a menos de 20 metros da Escola Municipal de Educação Básica Silvana. O caso ocorreu no dia 2 de dezembro na zona rural de Sinop, Mato Grosso. Conhecido como “o berço da soja”, Sinop é um dos municípios mais ricos do agronegócio no Brasil.

No apagar das luzes, Comissão do Senado aprova Pacote do Veneno 

Com duras críticas de organizações científicas e da sociedade civil, na tarde desta segunda-feira (19) a Comissão de Reforma Agrária e Agricultura do Senado aprovou parecer favorável ao Pacote do Veneno (PL1459/2022). O texto flexibiliza a liberação e o uso de agrotóxicos no país, além de conduzir a Anvisa e o Ibama a um papel secundário nos registros, fiscalização e análise das substâncias.

14 mil pessoas foram intoxicadas por agrotóxicos durante governo Bolsonaro

Durante o governo de Jair Bolsonaro (PL), 14.549 pessoas foram intoxicadas por agrotóxicos no Brasil. Levantamento inédito feito pela Agência Pública e Repórter Brasil, com dados de 2019 a março de 2022 do sistema de notificações do Ministério da Saúde, mostra que essas intoxicações levaram a 439 mortes — o que equivale a um óbito a cada três dias. Nesse período, o Brasil bateu o recorde de aprovações de pesticidas, com mais de 1.800 novos registros, metade deles já proibidos na Europa.

Defensoria ingressa com ação para que comunidade quilombola atingida por agrotóxicos seja indenizada

A Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo, por meio do Núcleo de Defesa Agrária e Moradia (Nudam), ajuizou uma ação civil pública para que a empresa Suzano indenize, por danos morais, a comunidade quilombola do Morro da Onça, em Conceição da Barra. Os moradores tiveram a saúde e plantações prejudicadas quando drones da empresa jogaram agrotóxicos na região. Para Instituição, o uso dos produtos químicos precisa ser limitado para não causar ainda mais prejuízos.

Parlamentares alemães pressionam contra ‘Pacote do Veneno’ no Brasil

Numa carta enviada ao Senado brasileiro, parlamentares alemães pediram que o Congresso Nacional não aprove o Projeto de Lei 1459/2022, conhecido como "Pacote do Veneno". Ele facilita a aprovação de novos pesticidas e altera diversos pontos sobre os agrotóxicos. Assinada por 21 parlamentares alemães, a carta foi enviada ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD) e para o presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), senador Acir Gurgacz (PDT).

Comissão suspende votação do Pacote do Veneno

Na manhã desta terça-feira (29), a Comissão de Agricultura (CRA) do Senado voltou a analisar o Projeto de Lei 1459/2022, que flexibiliza as regras para fiscalização e liberação de agrotóxicos no país. Após mobilização de organizações, movimentos sociais e parlamentares,…

Campanha Contra os Agrotóxicos entrega documento com subsídios para as equipes de transição do novo governo

Na tarde desta terça (22), representantes da Campanha Contra os Agrotóxicos, que participam do 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão, entregaram ao Grupo de Trabalho de Saúde na equipe de transição do governo um documento com apontamentos de suporte para que as equipes possam avaliar a situação em cada órgão e possam propor medidas efetivas para o avanço nas ações de redução dos agrotóxicos no Brasil e num programa de combate à fome com comida saudável na mesa de cada família do país.

“Vigilância popular em saúde: construção de territórios saudáveis, agroecológicos e de resistência” no 13º Abrascão

Na tarde da segunda-feira (21), a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos promoveu uma roda de conversa sobre “Vigilância popular em saúde: construção de territórios saudáveis, agroecológicos e de resistência”. A atividade integra a programação do 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão, que acontece em Salvador, Bahia.