Encontro em Casemiro de Abreu tece as redes da agroecologia no RJ

 

Nos dias 27 a 29 de abril de 2019, acontecerá no município de Casemiro de Abreu – RJ o 1º Encontro de Agroecologia da Região Serramar, com o tema “Tem Veneno na sua Comida?” O encontro busca dialogar com os agricultores familiares e população em geral, sobre o impacto para a vida humana e para o meio ambiente decorrente do modelo agrícola químico dependente e sua relação com o modelo agrário do agronegócio.

Nos três dias de encontro, além de Feira de Produtos Agroecológicos e artesanais, haverá apresentações culturais como shows, teatro e atividades  infantis, debates em formato de aula pública, várias oficinas e rodas de conversas para trocas de experiência agroecológicas. Os consumidores poderão ainda saborear deliciosas refeições produzidas com produtos livres de agrotóxicos e transgênicos, através dos almoços agroecológicos.

O encontro que é promovido em uma parceria entre a Fiocruz, a Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida, a Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro da Região Serramar, a Prefeitura de Casimiro de Abreu, o Instituto Nacional do Câncer e diversas outras instituições e organizações acontece em um momento importante de diálogo com a sociedade, considerando que no Congresso Nacional há dois projetos de lei (PL) que requerem atenção popular sendo um,  o PL 6299/2002 conhecido como Pacote do Veneno, pela flexibilização e permissibilidade no processo de liberação e regulação de agrotóxicos. O outro PL 6670/2016 que trata de uma política para redução de agrotóxicos, a partir de uma atuação mais eficaz dos órgãos de controle da saúde humana e ambiental, a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA). Isso em uma conjuntura que em 100 dias de governos a Ministra da Agricultura autorizou o uso de 152 novos agrotóxicos.

Pensando nesse contexto, a atividade contará ainda com um momento no dia 29 de manhã, para planejamento de ações futuras na luta pela valorização/políticas publicas para a produção de alimentos saudáveis e na necessidade de uma política efetiva de redução de agrotóxicos, espaço esse que toda a população que se sentir sensibilizada está convidada a participar e ajudar a construir.

 



'Encontro em Casemiro de Abreu tece as redes da agroecologia no RJ' have 2 comments

  1. 12 de abril de 2019 @ 14:18 José Daizio

    A maioria dos brasileiros que conseguem comprar alimentos para as refeições diárias, sem querer (e sem saber) levam para casa um punhado de veneno . Com tanta liberação de agrotóxicos, fica impossível dissosiar “o pão nosso de cada dia” do “veneno nosso de cada dia”.

    Responder

  2. 16 de abril de 2019 @ 21:57 Ana Maria

    Precisamos lutar contra o uso indiscriminado desses venenos. Agora sabemos que a água que bebemos tem 16 tipos de agrotóxico. Triste estarmos à mercê desses indivíduos mais.

    Responder


Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida