Banidos na Europa e bem-vindos no Brasil: novo estudo apresenta incoerências no comércio de agrotóxicos

Lançada nesta terça-feira (28), a publicação “Agrotóxicos Perigosos. Bayer e BASF – um negócio global com dois pesos e duas medidas” traz dados do Brasil e África do Sul

Agrotóxicos Perigosos: Bayer e BASF, um negócio global com dois pesos e duas medidas

O Brasil, África do Sul e demais países do Sul Global estão na mira de gigantes agroquímicas, como as alemãs Bayer e BASF, que encontram territórios mais permissivos para venda de agrotóxicos já banidos da União Europeia. Nestes destinos, mortes, intoxicações agudas, dentre outras violações de direitos humanos, são alguns dos rastros de destruição provocados na vida de agricultores e povos indígenas.

Lançado nesta terça-feira (28), em transmissão on-line, o relatório “Agrotóxicos perigosos: Bayer e BASF – um negócio global com dois pesos e duas medidas” traz dados alarmantes sobre a realidade do Brasil e da África do Sul. O estudo é uma produção da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos, a rede INKOTA, a Fundação Rosa Luxemburgo, a MISEREOR e a organização sul-africana Khanyisa. 

Participe do lançamento, com a presença das pesquisadoras/es: Lena Luig (Inkota, Alemanha), Sarah Schneider (Misereor, Alemanha), Simphiwe Dada (Khanyisa, África do Sul), Erileide Domingues (Guarani-Kaiowá), Fran Paula (Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida)

Apresentação: Alan Tygel (Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida)

Transmissão no Youtube: www.youtube.com/contraosagrotoxicos

Transmissão no Facebook: www.facebook.com/campanhacontraosagrotoxicos


Tagged: , , , ,


'Banidos na Europa e bem-vindos no Brasil: novo estudo apresenta incoerências no comércio de agrotóxicos' possui um comentário


Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida