Live: Chuva de Veneno e violações de direitos no Maranhão

Em plena pandemia, as comunidades tradicionais Carranca e Araçá, no município de Buriti, no Maranhão, foram atingidas pela pulverização aérea de agrotóxicos. Crianças, adultos e idosos denunciam sintomas como queimaduras, coceira generalizada, febre e crises de vômito, após a chuva de veneno.

As comunidades vivem cercadas pelo agronegócio e relatam ameaças e intimidações constantes, assim como a omissão do Estado diante da destruição do Cerrado.

No marco dos 10 anos de atuação da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida, conversaremos sobre os impactos da pulverização aérea de agrotóxicos em Buriti e da expansão do agronegócio no Cerrado nesta sexta-feira, 07 de maio, às 14h.

➡️ Participe nas redes sociais da Campanha Contra os Agrotóxicos e da Campanha Nacional em Defesa do Cerrado



'Live: Chuva de Veneno e violações de direitos no Maranhão' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida