Lutar contra os agrotóxicos é defender o SUS

Nesta quarta (20), às 14h, vamos discutir o papel do Sistema Único de Saúde na luta contra os agrotóxicos. Muita gente não faz ideia da extensão do SUS brasileiro e do quão importante ele é para a garantia da saúde da população. A luta contra os agrotóxicos depende fundamentalmente de um SUS forte!

O SUS está presente desde a vigilância dos alimentos que consumimos, até o atendimento das vítimas de intoxicação por agrotóxicos. É também o nosso sistema universal que gera os dados que nos permitem acompanhar os impactos dos agrotóxicos na saúde da população.

Infelizmente, o SUS vem sendo subfinanciado e privatizado aos poucos. O maior golpe recente veio da Emenda Constitucional 95, que limitou os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Estima-se que o SUS já perdeu R$ 22,5 bilhões desde 2017.

Neste sentido, convidamos dois especialistas em saúde para falar sobre o SUS e a luta contra os agrotóxicos:

  • Ada Cristina Pontes Aguiar: médica, professora da Universidade Federal do Cariri (UFCA) e pesquisadora do Núcleo Tramas.
  • João Almeida: médico do MST e membro da Rede Nacional de Médicos e Médicas Populares

Acompanhe a transmissão pelo Youtube e Facebook da Campanha!

  • https://facebook.com/CampanhaContraOsAgrotoxicos
  • https://youtube.com/contraosagrotoxicos


'Lutar contra os agrotóxicos é defender o SUS' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida