Por uma Rotulagem Nutricional Adequada já!

Do Idec

Passados seis anos do início da discussão sobre os rótulos de alimentos no Brasil, o processo de aprimoramento da rotulagem nutricional está finalmente perto de ser concluído. Depois de vários adiamentos, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) marcou para a próxima quarta-feira, dia 7 de outubro, a reunião que definirá qual será o novo modelo.

Desde 2014, o Idec defende o seu direito de saber o que come, pressionando por mudanças nas regras dos rótulos. Com bases em estudos científicos, apresentamos a proposta dos triângulos de advertência que, na parte da frente das embalagens, sinaliza se há excesso de nutrientes que são prejudiciais à saúde, como sal, açúcar e gorduras saturadas. Esse formato foi o que se mostrou mais eficaz para informar o consumidor sobre as reais características de um produto

As doenças crônicas não transmissíveis como hipertensão, obesidade e diabetes estão no topo das causas de mortes no Brasil e em vários países do mundo. Elas impactam sobremaneira a qualidade de vida de homens e mulheres e comprometem a força de trabalho e ainda consomem grande parte dos recursos do SUS para o tratamento dos doentes. Sabe-se que o aumento no consumo de alimentos ultraprocessados com excesso de sódio , açúcares e gorduras está diretamente relacionado ao crescimento das doenças crônicas.

E neste momento de crise sanitária, no qual estamos reavaliando hábitos para proteger a nossa saúde, mais do que nunca, precisamos de informações claras e corretas para fazer escolhas mais conscientes e saudáveis.

Desde 2017, quando enviamos a nossa proposta à Anvisa, iniciamos uma petição para aprovação dos triângulos. E já contamos com cerca de 100 mil assinaturas!

Na reta final desse processo, precisamos novamente da sua colaboração para pressionar a Anvisa a tomar uma decisão e, principalmente, uma decisão que garanta a você consumidor o direito de saber o que come.

ASSINE A PETIÇÃO


Tagged: , , , , ,


'Por uma Rotulagem Nutricional Adequada já!' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida