Precisamos falar sobre agrotóxicos e sua relação com o suicídio

Nesta semana, a Campanha Permanente vai abordar a relação entre agrotóxicos e as tentativas de suicídio e o suicídio. Este é um problema subnotificado e complexo e, por isso mesmo, sobre o qual precisamos falar.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 20% dos suicídios no mundo acontecem por auto-envenenamento com agrotóxicos, sobretudo nas zonas rurais de países com menor renda. Estudos também demonstram que a exposição a determinados agrotóxicos pode levar a transtornos psíquicos, como ansiedade e quadros de depressão grave, e que locais onde há maior uso desses produtos também têm índices mais elevados de suicídio.

O paraquat, agrotóxico letal que será banido do Brasil no próximo dia 22, após muita pressão popular, foi um dos que mais ceifou vidas na última década, conforme a Repórter Brasil e a Agência Pública revelaram, com base nos dados do Ministério da Saúde.

Para falar sobre este assunto, convidamos Neice Muller Xavier Faria, médica do trabalho, professora e pesquisadora com área de pesquisa focada em Trabalho agrícola e agrotóxicos. A mediação será de Juliana Acosta, da Campanha Permanente.

Participe conosco! facebook.com/CampanhaContraOsAgrotoxicos

youtube.com/contraosagrotoxicos

O Centro de Valorização da Vida – CVV oferece apoio emocional e prevenção do suicídio no número 188.



'Precisamos falar sobre agrotóxicos e sua relação com o suicídio' não possui comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Quer compartilhar suas ideias?

Seu endereço de email não será publicado.

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida